Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

08/11/2019 15h07Atualizada em 08/11/2019 17h44

Resumo da notícia

  • Pronunciamento em sindicato está previsto para amanhã
  • Local foi o palanque do último discurso de Lula antes da prisão em 2018
  • Sindicato dos Metalúrgicos é considerado o berço político do ex-presidente

O PT definiu o roteiro que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumprirá agora que deixou a prisão, nesta sexta-feira (8), depois de passar quase 20 meses na sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba.

O itinerário de Lula fora da carceragem começa com um agradecimento à militância que acampou em frente ao prédio da PF e termina com ato no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo (SP). No local, ele fez seu último discurso antes da prisão, em 2018. O sindicato também é o berço político do petista.

Relacionadas

Solto, Lula poderá ser candidato? Entenda

Presos serão soltos já? E o Lula? Entenda a decisão do STF

Decisão do STF estimula movimento contra a "Ficha Limpa", diz autor da lei

Por medidas de segurança, a assessoria do petista não informou como serão feitos esses trajetos.

Lula pediu à Justiça Federal no Paraná para que seja libertado em razão da decisão de ontem do STF (Supremo Tribunal Federal). Ontem, a Corte finalizou o julgamento que proibiu a prisão após condenação em segunda instância, caso do ex-presidente. O juiz Danilo Pereira Jr., da 12ª Vara Federal de Curitiba, já expediu o alvará de soltura. Ele substitui a juíza Carolina Lebbos, que está em férias até 22 de novembro.

  • Lula é solto em Curitiba

  • +29

  • +27

  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:
  • Imagem:

Segundo o planejamento da defesa de Lula e do PT, agora Lula:

  • Irá ao terreno na frente da PF, onde estão apoiadores da chamada "Vigília Lula Livre"
  • Aos militantes, ele irá agradecer pelo apoio ao longo dos últimos 20 meses.
  • Lula estará acompanhado da presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), e do ex-prefeito paulistano Fernando Haddad, candidato derrotado do PT na última eleição para o Planalto. Haddad e Gleisi já estão em Curitiba.
  • Após falar na vigília, pelos planos iniciais, Lula viajará para São Bernardo do Campo.
  • Ainda não há confirmação sobre como será o traslado, mas ele deve se deslocar por via aérea para a capital paulista e, depois, de carro para São Bernardo, onde possui residência.
  • No dia seguinte à libertação, discursará no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, também na cidade da região metropolitana. No local, fará um "pronunciamento à nação". Militantes de movimentos sociais já são convocados para o ato. O evento está previsto para começar às 9h.

Em nota, Gleisi disse que os apoiadores do PT devem "seguir tranquilos, como está o presidente, e evitar as provocações que podem vir do clima de ódio e do extremismo da direita para não estragarmos este momento de alegria".

Comunicar erro Newsletters Resumo do Dia

Para começar e terminar o dia bem informado.

Email inválidoCadastrar

As mais lidas agora

Em plena onda feminista, Machonaria quer resgatar masculinidade patriarcal

Libertação de Lula pode acentuar polarização pelo país, segundo analistas

Reajuste de loterias passa a valer no dia 10; Mega-Sena sobe quase 30%

  • Notícias
  • Política

© 1996 – 2019 UOL – O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados

Recommended Posts