Cervejas contaminadas: “lição é estar sempre preparado para melhorar a produção”, diz presidente da Abracerva

O mercado cervejeiro nacional está no centro de um furacão que sacudiu produtores e consumidores nos últimos dias. Até o início da tarde desta quinta-feira (16) já haviam sido confirmadas as mortes de três pessoas que beberam a cerveja Belorizontina, fabricada pela Backer, de Minas Gerais. Elas foram intoxicadas por dietilenoglicol, substância usada principalmente na indústria química como anticongelante.

Continue reading